• Julian Berman

O que aprendi na minha gravidez

Estou entrando na reta final da minha gravidez - oito meses passaram voando!


Agora, vou começar a desacelerar para poder esperar a hora de Lara vir ao mundo iluminar nossas vidas.


Mas apesar de ter sido muito rápido, deu tempo de aprender muita, mas muita coisa.


Alguns desses ensinamentos da gravidez eu trouxe aqui para o meu blog para que eu me lembre sempre deles.

O que aprendi na minha gravidez

Respirar

E não só respirar para me acalmar ou para ganhar um tempinho de pensar antes de falar, mas respirar, mesmo, de verdade.


Com Lara crescendo na minha barriga e comprimindo tudo lá dentro, às vezes, dependendo da posição ou do esforço, respirar fica mais difícil.


E aí tive que desenvolver várias técnicas de respiração que vou levar comigo.


Água

Eu nunca fui uma grande consumidora de água.


Mas na gravidez eu passei a ter muita sede e, mais do que isso, passei a me hidratar o dia inteiro.


Não só para garantir o desenvolvimento da minha pequena, mas também para ajudar minha pele, meu cabelo e minha circulação.


Mais um hábito que vou levar comigo pós-gravidez.


Gravidez não me impede de fazer nada

Sei que muitas mulheres tem gestações complicadas e que impossibilitam muitas coisas em suas rotinas.


Mas estou falando aqui da minha experiência pessoal e, até aqui, tenho conseguido fazer tudo o que sempre fiz na minha vida pessoal e profissional.


Claro que o ritmo desacelera um pouco, mas nada de muito diferente do que sempre fiz.


Mas depois que ela nascer, aí tenho certeza que tudo vai mudar e eu vou ter de adaptar muitas coisas.


Mais objetiva

Sempre fui objetiva, mas com a gravidez eu passei a ser ainda mais.


Se surge um problema ou uma questão não fico enrolando, resolvo logo, e o que não dá para resolver, aceito e me adapto.


E sigo em frente. Pois tem muita coisa acontecendo ao mesmo tempo para ficar parando a cada obstáculo.


Sem excesso

Não sou muito consumista e por isso eu gosto tanto de ser uma consultora de imagem, pois com os meus serviços eu consigo mostrar para minhas clientes que nem sempre mais é mais.


Que muitas vezes a gente pode multiplicar o que já temos e que guarda-roupa lotado não é sinônimo de estilo ou de infinidade de looks.


E com a gravidez eu passei a ser ainda mais comedida, não só com o que eu compro para mim, mas também para entender o que é necessário e o que é delírio consumista de mão de primeira viagem.


Tudo se adapta

Rotina, roupa, horários, sono, casamento, profissão… Tudo se adapta.


O importante é ter saúde, que minha filha tenha saúde e que a gente tenha apoio para fazer os ajustes necessários nesse momento.


E vocês que já são mamães e me seguem, qual foi o maior ensinamento do período da gravidez de vocês?